The Fame Monster: faixa por faixa.

Como eu já tinha dito no meu último post sobre a Gaga, eu resumi mais ou menos o que cada faixa do seu segundo álbum/EP dizia a respeito da vida dela. Bom, é um álbum
qualquer pra quem apenas ouve ela por ouvir, mas os significados vão além disso quando se trata de um fã que acompanha a Gaga desde a época The Fame.

O The Fame Monster é um EP com 8 faixas sombrias e dançantes, onde cada faixa relata um medo que Gaga viveu na passagem de uma era para a outra. Sombrias no modo das letras, das mensagens, dos videoclipes. De tudo. Na minha opinião, apesar de ter apenas oito faixas, é o melhor álbum criado por ela e dá uma surra no Born This Way, apesar do álbum também ser muito bom e cheio de significados. Você sabe detalhadamente o que cada música significa neste EP? Leiam o significado de cada uma logo abaixo! (ah, lembrando que se algum site referente à Gaga usar o post, por favor, seja gentil e credite. A não ser que queira ter o blog bloqueadinho e bonitinho).

† BAD ROMANCE †

 Como todo mundo deve saber, essa música relata o medo do amor. Na época, Gaga ainda namorava com o seu ex-namorado Lüc Carl. Namoro, não-namoro, ninguém sabia o exato. Gaga e Lüc iam, voltavam, apareciam juntos, ficavam dias separados, e pela letra nós vemos exatamente o que a Gaga quis dizer. Seu namoro com o Lüc não era fácil, isso os próprios fãs podiam perceber: tanto pelas músicas antigas quanto pela cara que Gaga saía em alguns dias (lembram das fotos onde ela saía com uma cara de tristeza?) ou pelas mensagens que Gaga soltava nas redes sociais. Foi um relacionamento duro, e que depois de muito vai e vem, acabou, definitivamente. Segundo o próprio Lüc Carl, o motivo foi a distância. (na verdade ela trocou ele por um boy nada magia. Taylor Kinney, se ler isso, saiba que não gosto de você, beijão :*)

O videoclipe da música você vê logo abaixo, foi o videoclipe que marcou o início da nova era da Gaga, era de mudanças de estilo, palavras, músicas, significados.

† ALEJANDRO †

 Foi o primeiro videoclipe polêmico (polêmico mesmo) na vida artística da Gaga. A música relata o medo do sexo, e Gaga colocou muita coisa “subilimar” no vídeo. Ao meu ver, não é nada de mais, mas ao ver religioso, é a maior blasfêmea do mundo. Gaga aparece engolindo um terço, aparece com cruzes invertidas em suas roupas, seus dançarinos aparecem de salto alto e Gaga aparece na cama como um estilo de “fantoche”, controlada por um homem. Sem esquecer de que o brasileiríssimo Evandro Soldati, participa do vídeo.

É o vídeo que eu menos entendo, pois o sentido da música é um, e o do vídeo é outro. Resumindo, Gaga quer Alejandro, Fernando e Roberto, mas eles são gays. Então, Gaga
resolve amarrar cada um deles e fazer o que quer. Bom, dá pra ver claramente ela com eles em cima de algumas camas. O vídeo foi bem confundido por “Vogue” da Madonna,
onde eu concordo. Considero este vídeo, o melhor de todos os que a Gaga fez, até hoje.

† MONSTER †

Essa música relata o medo do homem, em geral. Acho que porque Gaga viveu muitos romances, e se deu mal em todos. Como ela já disse em uma entrevista, ela é muito romântica, muito fácil, e cai no amor com tamanha facilidade. Por um motivo ou outro, Gaga sempre acabava sozinha. Será a divisão entre a carreira e a vida amorosa? Em um trecho você pode ouvir claramente: “este garoto é um monstro, ele comeu o meu coração”. Ouça a música no vídeo abaixo.

† SPEECHLESS †

É a música mais tocante deste álbum, e talvez, de todos os álbuns que Gaga criou e ainda criará. Essa música tem uma história muito grande por trás, onde Gaga estava em um show da The Monster Ball, e sua mãe ligou para ela dizendo que seu pai, Joe, estava passando por uma cirurgia em seu coração. Gaga entrou em pânico, correu para o estúdio e gravou a música. Fora isso, Gaga também tatuou “Dad” perto do ombro, onde o vídeo virou uma pequena interlude, a “The Opera”.

Você pode estar feliz, muito feliz, mas você chora quando ouve essa música porque você consegue sentir na voz da Gaga que ela colocou a vida inteira dela naquela música. É de
arrepiar, realmente.

Speechless relata o medo da morte, principalmente o de perder seu pai, mas isso não retira o fato de ser dedicada (também) ao seu ex-grande amor, Lüc. Gaga cita cabelos grandes, mentiras manchadas de cigarro, “sua cantada é mais uma piada?”, jeans, etc, etc. Sim, Lüc também ganhou “Speechless”, o que torna a música mais emocionante ainda, pois quem é fã SABE o quão a Gaga sofreu e cresceu com o relacionamento entre ela e Lüc Carl.

† TELEPHONE †

Contando com a (humildíssima) participação de Beyoncé, é uma música que relata a fama e o sufocamento que ela pode causar. Você sabe, fama, telefone tocando a todo
instante, fãs e mais fãs, autógrafos, festas, tablóides, isso tudo realmente sufoca quem não possui cabeça para o sucesso.

Eu não entendo muito bem a música, que também fala sobre terminar um namoro e não estar nem aí pra isso, querer só se divertir. O videoclipe não faz relação nenhuma com a
música, já que Gaga e Beyoncé matam pessoas e fogem do país. E também, Gaga prometeu uma versão 2.0, que eu não vi até hoje. “Telephone” é o clipe que Gaga mais
detesta, pois não saiu do jeito que ela queria. Bom, é um dos meus prediletos, e você assiste aqui:

† DANCE IN THE DARK †

A música perfeita que era pra virar single, e não virou. Após “Bad Romance”, “Dance In The Dark” foi marcado como single, mas apenas promocional, pois os gerentes da Gaga resolveram marcar “Alejandro” como o próximo single. Então a música foi apenas tocada em algumas rádios americanas e australianas, não chegando a ser single oficial.

DITD é a música mais “dark” do álbum, e é cheia de significados. A música relata o medo de si mesma, de seu corpo, principalmente. É aquela garota que tem um namorado mas odeia o seu corpo, e apenas dança no escuro, ou seja, transa apenas no escuro, onde o seu corpo se torna invisível. Além disso, Gaga cita artistas que morreram tragicamente. Eu tinha um post bonitíssimo sobre cada morte, mas eu fui inteligente demais e apaguei o post. Pra quem tiver alguma dúvida, é só jogar no google que você acha, uma por uma.

† SO HAPPY I COULD DIE †

Todo mundo sabe (principalmente os fãs) que a Gaga tem um vício enorme por bebidas. Entre 2009 e 2010, Gaga aparecia bêbada constantemente, tanto em vídeos, quanto em fotos e publicações no twitter. Entre a sua primeira era e a era The Fame Monster, Gaga vivenciou muitas coisas, como eu disse. Dentre elas, Gaga vivia indo em festas com os amigos, e bebia além do suficiente. Suas bebidas prediletas, segundo ela, são: vinho tinto e whiskey, pois ela e seu avô bebiam juntos. Nessa música, Gaga relata bastante as festas e ocasiões em que os artistas famosos comparecem, tanto com outros artistas quanto com seus próprios amigos. E como quem bebe bastante sabe, a bebida, em certo nível, deixa a gente feliz, com “estrelas nos olhos” e “tão felizes que morreríamos”. SHICD relata o medo dos vídeos, principalmente o da bebida, ou seja, o medo de ficar dependende do mesmo, como alguns artistas, que até depois de certo tempo precisam da rehab básica. Muitos artistas possuem suas vidas destruídas pelo vício da bebida, e essa música relata isso. É uma música dançante e emocionante ao mesmo tempo, acho que ela produz um significado que deixa o meu interior assim, não sei se vocês possuem a mesma sensação libertadora quando escutam. É uma das melhores do álbum, na minha opinião.

† TEETH †

É a música da Gaga que contém vários significados sexuais. “Teeth” é o medo da verdade, e você pode ver claramente que Gaga sempre citou isso, até no videoclipe de “Marry The Night” na parte da prelude ela diz que simplesmente odeia a realidade, ou seja, a verdade. Na sua tour “The Monster Ball”, quando “Teeth” começa, Gaga diz em francês: “Je déteste la vérité”, ou seja: “eu odeio a verdade”. No meio de muitas coisas, embora a fama seja doce, nós temos que lidar com a verdade. O mundo de conto de fadas existe sim, mas dentro da nossa própria cabeça, onde podemos colocar e retirar os momentos que a gente quer. A realidade não é nada disso. Você perde amigos, perde parentes, seu maior amor lhe deixa ou você tem que lutar com muita garra para manter a pessoa amada no seu lado, você tem que ter forças para aguentar o mundo lá fora, pois a vida te dá muito tapa na cara. Não é diferente na vida da Gaga. Por ela ser famosa, não adianta muito, já que assim como nós, ela é humana. Gaga perdeu o avô, vivia um relacionamento tenebroso com Lüc e ele a traía, mas ela o amava com todas as forças. Gaga sofre de depressão e tristeza crônica, se sente sozinha na maioria das vezes, e segundo ela, ela acha forças para lutar quando pensa nos fãs, nos amigos e na sua família, essas três coisas são os seus bens mais preciosos, principalmente os fãs, que trouxeram vida à Gaga. E apesar de tudo, ela tem que aturar a verdade, ou seja, que a vida dela não é o conto de fadas que ela cria na cabeça.

“Teeth” também fala bastante de sexo, ou seja, envolve um homem, provavelmente o Lüc. “Pegue um pedaço da minha carne de menina má”, ou seja, meio que um “prove do que eu sou capaz”, “me mostre os seus dentes”, ou seja, “me fale quem realmente é você”, e tantos outros significados.

Segundo uma entrevista da Gaga que eu não me recordo, ela disse que escreveu a letra de “Teeth” quando esperava para ser atendida no dentista, por isso o nome, “Teeth”. A música envolve vários significados mesmo, sexuais, sobre a origem do nome, sobre a vida da Gaga, sobre ter que conviver com a realidade, cabe a cada um tirar suas conclusões sobre o que entende da própria música. Alguém lembra de músicas indianas no início dessa música? Haeihaeiuh.

Espero que tenham gostado da análise! 😉

Lady Gaga e sua alma de camaleão.

Lady Gaga atualmente é uma das artistas mais procuradas na internet e mais ouvidas no mundo inteiro, por todas as idades e todas as pessoas de diferentes opções sexuais. Mais de 30 milhões de seguidores no twitter, terceira mulher mais popular do facebook e uma das mais ricas do mundo. Como eu disse no post “Lady Gaga: quando a voz vem da alma“, Gaga é uma camaleoa do mundo da música. Uma espécie de Bowie na versão feminina.

Gaga já mudou de estilo diversas vezes e em cada mudança, uma polêmica visual nova. Mas você sabe como ela era antes? Abaixo você verá, detalhadamente, como ela se tornou o que é hoje.

 

 ▬  Stefani Germanotta ▬

Nascida no dia 28 de Março de 1986 e criada em Manhattan, Gaga sempre teve alma nova iorquina. Aos 11 anos, frequentou o Convent of the Sacred Heart, uma escola católica, e desde bem pequena, aprendeu a tocar piano. Gaga tinha aulas de piano com uma stripper, vem de uma família de classe média baixa, onde seus pais ficavam mais de 12 horas fora de casa para se sustentarem. Aos 17 anos de idade, foi uma das poucas pessoas a ganharem uma admissão para a Tisch School of Arts. Quando Gaga era criança/adolescente, costumava ir para a escola com roupas chamativas do estilo meia arrastão e roupas curtas, e segundo seu pai, Joseph, ele se sentia aliviado quando Gaga acordava e resolvia ir normalmente, de uniforme. Gaga era chamada de dentes de coelho, aberração e era jogada na lixeira perto de sua escola por garotos populares que eram amigos ou namoravam as garotas mais belas da escola.

“Eu costumava ouvir brincadeiras por ser tanto provocativa como excêntrica, então comecei a baixar o tom. Eu não me encaixava, e me sentia como uma estranha”.

Em um show da Monster Ball (não me recordo qual), Gaga disse que apertava os lábios para não chorar e fingia que estava achando graça pra não ser chamada de covarde. Gaga demorou muito para contar aos pais o que realmente acontecia.

i4ca05477dadfa_700

228902_360110847407010_184360986_n

(Tirei esses prints do tal vídeo, perdoem os erros de grafia)

Desde cedo, Gaga usava roupas exóticas, ganhava a vida performando de lingerie e lutava por um sonho: ser famosa, dominar o mundo, ser uma inspiração para seus fãs. Depois de um bom tempo na Tisch School, Gaga resolveu largar aquela vida para viver outra em busca pelo seu sonho. Seu pai negociou com Gaga que se caso ela fosse mal-sucedida, deveria se rematricular na Tisch, assim, ele pagaria um ano de seu aluguel.

“”Eu abandonei a minha família inteira, consegui o apartamento mais barato que podia encontrar, e me dei mal até que alguém me ouvisse”.

Stefani+Germanotta+Band+edited+by+MuhammedJaber 113 117 ladygagastefani

Aos 19, Gaga foi contratada pela Def Jam, mas foi demitida depois de 3 meses. Sua companhia de gerenciamento em breve a apresentou ao RedOne, onde gravaram músicas como “Boys Boys Boys”. Bom, você pode ver um pouco da sua história de vida no videoclipe de “Marry The Night“. Costumava fazer covers em suas apresentações e cantar suas composições.

Gaga deu início a “Stefani Germanotta Band”, com seus amigos de universidade e gravaram um EP intitulado “Red and Blue”. Por se sentir sozinha, sem amigos e uma fracassada, Gaga começou a usar cocaína e se tornou, digamos que “dependente” da droga e do álcool. Segundo ela, ela gostava de usar cocaína enquanto ouvia músicas do The Cure, pois se sentia livre. Quando seu pai soube que ela dançava de biquíni e lingerie em bares, ficou sem falar com ela por tempos. Assim aconteceu quando ele viu Gaga usando cocaína uma vez. Depois disso, Gaga conseguiu largar, e segundo ela, sua tia Joanne tirou ela das drogas.

“No Floods”, uma das músicas de seu EP.

▬ Lady Gaga ▬

O nome “Lady Gaga” foi dado pelo seu ex-empresário, Rob Fusari. Seu nome foi inspirado na canção “Radio Ga Ga” da banda Queen, uma de suas bandas inspiradoras. Desde então, Gaga abandonou o seu nome original e passou a ser chamada apenas de Lady Gaga. Segundo a própria cantora, ela gosta apenas que chamem-na de Stefani na hora do sexo.

Em meados de 2007, Gaga conheceu Lady Starlight, e começaram a performar juntas como “Lady Gaga and the Starlight Revue”. Logo mais, Gaga acabou assinando contrato com a Streamline Records, um selo da Interscope Records. Logo mais, começou a escrever canções para Fergie e abrir shows para as Pussycat Dolls. Logo depois, Gaga gravou seu primeiro álbum com RedOne, intitulado “The Fame”, mas Gaga não sabia que ali a sua vida se transformaria. Após Akon perceber que Gaga realmente tinha talento para a música, gravaram o primeiro videoclipe oficial: “Just Dance”. O álbum foi e continua sendo um sucesso, com milhões de cópias vendidas. Seus hits “Just Dance”, “Poker Face”, “Paparazzi” e “LoveGame” se tornaram febres em todos os lados: baladas, rádios, internet, tudo.

Gaga abandonou o seu estilo Germanotta e começou a se vestir de modo mais doce, combinando exatamente com o propósito do seu primeiro álbum, como o doce da fama. Abordou maiôs coloridos e corpo à mostra, salto alto, óculos escuro, cabelo loiro e lavanda, laços e tops feitos do mesmo. Segundo ela, seu cabelo foi do preto ao loiro pois Gaga era confundida com Amy Winehouse nas ruas, então ela decidiu mudar.

OgAAAF2cA7MH7dCaHo3K6TS7RhoxbjN6MfRT-N6AA6wnJKzf3vPpVmVP7jWAO1lq99iAe__Le2HkWwarREHAzE0sSdoAm1T1UHojvUas1ltp5HX86oP1yjuR8BxI 145 158

Seu cabelo e seu estilo por completo viraram febre por todos os lados. Pessoas aderindo o visual, aquilo tudo era uma loucura. Gaga começou a ser a inspiração que ela sempre sonhou em ser, e começou a conquistar os seus primeiros “little monsters” com seus videoclipes sensuais, glams e dançantes. Nessa época ela até foi aquela grande polêmica sobre ser hermafrodita (no que muita gente imbecil ainda acredita nisso em pleno início de 2013).

▬ The Fame Monster ▬

Em 2009, Gaga resolveu mudar completamente o seu estilo, do doce ao sombrio. Lançou o seu EP intitulado “The Fame Monster” com oito faixas que descreviam o lado sombrio que a fama trouxe à Gaga. Cada faixa, um medo diferente.

“Bad Romance”: o medo do amor;

“Alejandro”: o medo do sexo;

“Monster”: o medo do homem;

“Speechless”: o medo da morte;

“Dance in The Dark”: o medo de si mesma. (quando uma mulher sente vergonha de seu corpo e prefere “dançar no escuro”, ou seja, transar apenas no escuro);

“Telephone”: o medo do sufocamento causado pela fama.

“So Happy I Could Die”: o medo dos vícios, principalmente o álcool;

“Teeth”: o medo da verdade.

Gaga começou a fazer aparições com looks totalmente bizzarros: manchada de sangue falso, lingerie, lagostas na cabeça, vestida de faixa de pedestres, etc.

OgAAAK-rkMs13ddO9fQPAdWQ7za6mHzS5OLra7EwEbCIg35nsjaq0o_MxrbO8dTEwbIN2GmXH3YDuooH7ZtLK_5lKr0Am1T1ULynjIL_Fwo8AviKkARTSbTxZfco 0,,36935146-EXH,00 534465_555915884435035_352505673_n lady-gaga-bizarre blog310510_shoes

OgAAAE5JnnnvwZXUmi8Ia8LrJu5_Ma7pw4tl5YYfpXynS6FfAcqrDjeRgqYzhxgUqdNBAA1u3X2Iqx0HXPrn8-7q-Z8Am1T1UEKuh_vvnqlBBMkoHOX_HDDj1LLR

Gaga virou assunto por muita, muita gente mesmo! E chegou a ser considerada uma das mulheres mais importantes no mundo da moda. Ex-melhor amiga do ex-estilista Alexander McQueen, Gaga deu no que falar. De cabelos curtos, adquiriu cabelos longos, maquiagem pesada e roupas novas. Resolveu não ser chamada apenas “Lady Gaga”, mas sim, ser chamada de “mother monster” (mãe-monstro) pelos seus fãs, seus little monsters. A era “The Fame Monster” se considerou a mais marcante na vida de Gaga, tanto por suas polêmicas quanto seu estilo e seus gestos caridosos, mas o mais marcante foi quando iniciou sua tour, “The Monster Ball Tour”, com performances abordando temas polêmicos, simulações de assassínios e sexo, uso constante de palavrões, uso de cigarros no palco e insinuação para seus fãs se masturbarem à vontade na plateia enquanto cantava.

 

▬ Born This Way ▬

Em 2011 e depois de muita espera, Gaga lançou o seu terceiro disco intitulado “Born This Way” e claro, outra mudança de estilo e personalidade.

Seu álbum aborda diversos assuntos polêmicos, tais como: homossexualismo, imigração e religião, e assuntos como mensagens de aceitação e respeito. Seu primeiro single, “Born This Way”, se tornou a maior febre de todos os tempos na vida da Gaga. Com uma mensagem muito forte e poderosa, a música fez com que Gaga conquistasse mais e mais fãs.

Gaga, então, aderiu um estilo digamos que “estranho”. Inseria próteses triangulares no rosto e nos ombros para “homenagear” as pessoas “erradas” na época do Holocausto. Elas eram marcadas com um triângulo roxo, o que você pode ver claramente no videoclipe de “Born This Way”.

OgAAANSDpifHq7j__MidFPjvicpUYTIkn6i4HvvqrhFLtiJdqC9jX6QNjxyy4ZbOIFwoV6cqFGaXpxHCVm578Iq3MkAAm1T1ULPrHFLnW3aNFLkCi4wrgwaJ9N5F 241802635 OgAAACB-DyVxD1ItwkzKnOuKO2YqRAtznkV11eob4XmwnfcnEwcYXy3v7l-tr4HfKDWGoAL_-_v4SH0ydROqj8vBm1oAm1T1UFi4tI4LN1S1QxQOSDE3AOagNkJF OgAAAETWiDCnXO1a47NWC4jUUqPU9uDi6TBnyWF4TdFdebukRoZEbZPaHmrOuUjh3b0Sq0uXfcNYCTCt29hCMnC8c24Am1T1UIMKxWxMuqeYTk47YPHdKkpqfem8

gagagaga 130px-Purple_triangle.svg

Gaga também aderiu uma espécie de “mascote” para a era, o unicórnio. Mas qual o motivo? “O unicórnio, através da sua intemperança e incapacidade de se dominar, e devido ao deleite que as donzelas lhe proporcionam, esquece a sua ferocidade e selvajaria. Ele põe de parte a desconfiança, aproxima-se da donzela sentada e adormece no seu regaço. Assim os caçadores conseguem caça-lo.” ou seja, o unicórnio produz um pensamento “homossexual” sobre ele mesmo.

Seus fãs começaram a sentir falta de suas aparições totalmente bizarras, já que essa era BTW carrega um look mais light (ok, tirando o vestido de carne do VMA). Gaga aparecia apenas com delineador, batom nude e suas próteses. Cada uma delas demora 2 horas para ser colocada, e não é que Gaga pensou em colocá-las definitivamente? Graças ao bom Deus, ela desistiu.

▬ ARTPOP ▬

Previsto pra este ano, o novo CD da Gaga tá dando o que falar. Sem lançamento de single, videoclipe, sem aparições totalmente doidas, os fãs estão enlouquecidos. Mas uma coisa que se dá pra notar bastante, é a mudança de estilo que Gaga está aderindo pra essa nova fase. Cabelo dredado, roupas mais tranquilas e o rap.

tumblr_mg2lmksBte1r35fsuo1_500

Além disso tudo, Gaga resolveu mudar a cor do seu cabelo para o castanho e logo depois, raspou sua cabeça em homenagem à mãe de seu fotógrafo e amigo, Terry Richardson, que morreu de câncer.

lady-gaga-careca-01 ladySegundo Gaga, o tédio também fez com que ela colocasse botox temporário nos lábios, causando uma outra polêmica sobre “você lança uma música para amar você do jeito que é e depois coloca botox?”.  Depois de ser questionada (e também criticada) por alguns fãs, Gaga disse no chat do littlemonsters.com que se sentiu entediada e quis mudar. Lembrando que o preenchimento labial não é permanente, ela renova.

54836_s

Era nova, polêmicas também! Com músicas, tais como “Cake Like Lady Gaga” e “High Princess/Stache”, Gaga aborda assuntos, tais como: maconha e outras drogas, bebida e suas conquistas em forma de música, uma espécie de “chupa aqui, sociedade” na música “Cake”. Gaga também divulgou a música “Bitch Don’t Kill My Vibe” com o rapper Kendrick Lamar em um vídeo seu chegando ao Brasil no final de 2012, sem falar que possivelmente serão lançadas duas músicas de Lady Gaga e Azealia Banks. No lançamento de seu perfume “Fame”, Gaga também deu no que falar: Gaga dormiu por um tempo, acordou, mijou, se arrumou e foi para a festa de seu perfume. Tudo isso pro mundo inteiro ver e dentro de um frasco gigante do próprio perfume. Logo depois, Gaga tatuou o crânio ao vivo e depois saiu semi-nua pelas ruas.

Gaga+tattoo

Depois de Gaga declarar a sua verdadeira paixão pelo Rio de Janeiro, não pensou duas vezes: tatuou a sua cabeça com a palavra “R†O”.

Lady-Gaga-homenagem-Rio-Janeiro_ACRIMA20121111_0004_15

E você, o que espera pra essa nova era? Sendo o que for, estamos MUITO ansiosos para ela! Que venha ARTPOPYEAR! Espero que tenham gostado! 🙂