Meu piercing no septo.

Há um tempo atrás bateu a linda e louca vontade de eu botar um piercing no meu septo nasal. Pra falar a verdade foi em 2009, por aí. Meu irmão mais velho na época era cheio dos piercings maneiros e sempre me apoiou a botar, but a) meu pai O DI A VA piercings e qualquer outro tipo de “mutilação”, segundo ele e b) eu tinha apenas 15 anos e ia ser embaçado demais     botar. Tive que ficar no meu cantinho e chorar baixinho até poder colocar. O tempo passou e como eu sabia que não ia poder colocar tão cedo, parei de pensar sobre. A vontade voltou com total força quando comecei a trabalhar (sem pedir demissão no primeiro dia rs) em março pois já tinha 20 anos e o meu próprio dinheiro. Acabei botando no dia 22 de junho e como eu ainda vejo gente com muita dúvida (como eu tinha antes de colocar), vou dizer sobre a minha experiência. Não tô dando uma de profissional, não tô dizendo que vai acontecer com todo mundo, vou dizer o que aconteceu comigo.

O fuzuê que mais causa dúvida é sobre a dor. Não tem como dizer de um modo geral, pois cada um tem um tipo de reação, de septo, fino, grosso, isso tudo. Antes de tudo eu peço pra que tu saiba onde está botando, que conheça o lugar. Não vai em tal lugar só porque é bem mais barato, conheça o lugar, pesquise  avaliações de pessoas na internet, é fundamental. Tem gente que cobra barato mas pode não esterelizar os instrumentos, pode botar torto, todas essas coisas. Por isso: pesquisa sobre o lugar. Se alguém que botou lá te indicou, melhor. Tem muita gente que se dá mal e se fode. Enfim, eu demorei pra botar mesmo trabalhando pois eu também estava toda canhota em relação à dor pois eu só lia e ouvia que “noss meu, dói pra caralho, é a morte” e o que eu posso dizer é que comigo doeu mas é uma dorzinha suportável. Quando o cara estava marcando o meu nariz e botou aquela pinça, eu simplesmente apertei a minha perna com as mãos. “Vai doer, pourra. Vô morrê. Carolina, pensa em ursinhos fofos correndo num jardim. Não-foca-na-porra-da-agulha” era SÓ o que eu pensava na hora pois eu realmente sou muito cagona pra essas coisas de piercing e dor no rosto. A dor é bem parecida com uma espinha sendo espremida na região do buço (bigode pros leigo) ou aquela espinha no nariz mesmo. Sabe quando tu vai espremer ela e dá aquela dor agonizante que te faz saltar de um pé só? Foi a dor que eu senti, mas a dor não dura sei lá, uma música do Pink Floyd. A minha durou uns 5 segundos, no máximo. Só senti enquanto a agulha entrava, enquanto dava um estralinho dela furando a região. Não é uma dor que te faz desmaiar, mas é uma agonia. Meu nariz sangrou bastante, mas logo passou (também né amiga, olha essa nareba made in Itália). Meu irmão mais novo colocou no mesmo estúdio uma semana depois e ganhou anestesia, não sentiu nada. Quando tu for botar, pergunta se tem anestesia caso esteja com tanto medo assim. Uma coisa é certa que vai acontecer caso tu ponha, vai escorrer lágrima por causa da veinha que a agulha vai furar e tu vai fechar os olhos porque vai te dar uma vontadezinha de espirrar. Enfim, foi isso, doeu mas é uma dor suportável, não desmaiei ou gritei. A dor é mais forte pra quem já furou, fechou e fura de novo. A duração é bem rápida, em menos de 10 minutos o piercing já está prontinho! 🙂 eu ainda não consigo colocar ele pra dentro e não recomendo que tu tente colocar nos primeiros dias ou semanas pois é bem dolorido e quanto menos mexer na região melhor é.

image

image

image

image

(a primeira e a segunda foto tirei quando cheguei em casa, dá pra perceber a carinha de choro, hihi. As últimas tirei no dia seguinte e ainda estava com a cara zuada)

Quanto paguei: 40 reais. Existem estúdios que cobram na base das 100 dilmas, mas minha amiga (que botou junto comigo) me indicou esse estúdio, e o cara é amigo dela. O cara era bem sério, me fez algumas perguntas e furou.  Inclusive, se algum leitor meu mora perto de mim e quer botar, eu indico o estúdio.

Os cuidados: pra mim foi bem chatinho cuidar e ainda é. Os cuidados vão de profissional pra profissional, tem quem mande colocar spray anti-séptico, soro, sabonete, etc. Eu uso protex quando acordo, quando tá de tardezinha e quando vou dormir. Faço uma espuma com o sabonete (sabonete que inclusive deve ser apenas para o piercing), coloco na região e lavo enquanto movimento a jóia pra poder limpar ela toda. Depois faço a compressa de salmoura que é água fervida com um pouco de sal. Deixo em temperatura ambiente e coloco algodões no septo por 20 minutos. Pode fazer quantas vezes quiser, pois a salmoura diminui o desconforto. No dia do furo só senti uma irritação por causa do furo, é normal. Bateu aquele desespero no banho de “puta que pariu, e se eu girar demais a jóia e cagar tudo? E se eu machucar?” pois euzinha aqui sou a loka das nóia tudo. Dois dias depois ele ficou muito irritado, normal também. Nosso corpo acaba reagindo quando percebe alguma coisa estranha que não pertence à ele, então coçava muito, a sensação era de que eu estava ranhenta mas passou depois de uns três dias. Outra coisa normal é a casquinha na região e o pus. Tem que tirar bem na hora de limpar. Outro medo de quem quer colocar é a queloide, a bolinha que cria pela falta de higiene, por rejeição do corpo ou por batida. É fundamental que tu não bata nele e que não mexa com a mão suja. A realidade é que tu vai bater sem querer. Bati várias vezes colocando roupa e realmente chorei, corri no espelho e nada de queloide. Um mês depois bateram no meu nariz, uma batida fraquissima comparando com a dor de bater a gola da blusa nele mas foi o suficiente pra dar queloide na hora. Surtei, me desesperei. Até hoje estou com ela e se eu chegar muito perto de alguém a bolinha é bem visível mas a pessoa que botou ele em mim me indicou diprogenta, uma pomada feita para a queloide e inflamações em piercing. O triste é que precisa de receita, dependendo o lugar. Tem farmácia que vende, tem farmácia que não. Pensei em tirar ele mas também pensei em todo o desejo que eu tive de colocar since a fase emuxa rolezinho todas as quintas no shopping e finalmente estou com meu amorzinho, então estou tratando e isso vai até outubro. Outro cuidado essencial é a alimentação e o stress. Chocolate, fruto do mar e carne de porco em excesso retarda a cicatrização e demora mais e é ótimo comer ou tomar algo que tenha vitamina C, como laranja, vergamota (é mexerica ai onde cês moram?), brócolis, limão. O meu vai cicatrizar completamente em setembro, é bem demorado e como deu queloide no meu cortei o chocolate por enquanto. Enfim, meus cuidados são esses. Não dá a loka e faz tudo o que der na telha, é fundamental, fun da men tal ter o acompanhamento do profissional que colocou pra não dar nada errado. 😉

É isso, gente. Quem ainda tem medo e quer botar eu digo que se tu realmente quer colocar, coloca. Tem a dorzinha mas o resultado fica muito bonitinho, é chatinho cuidar por ser um lugar úmido e com bastante fungo mas quando tu realmente quer, vale a pena. 🙂 acho que escrevi tudo aqui mas se tiverem qualquer dúvida o meu ask está aqui. Espero ter tirado as dúvidas de vocês com a minha experiência. ❤ 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s