Fazendo o próprio esmalte

Sabe, desde criança e bochechuda eu sempre quis ter uma linha própria, seja de roupas, esmaltes, batons, alguma coisa que eu goste. Achei que fosse muito difícil criar algumas dessas coisas, mas não é. Mesmo. E foi depois do DIY de criar o próprio esmalte, que eu tive a certeza disso. E você aí que guarda o troquinho do cacetinho de cada dia pra no fim de semana comprar aquele esmalte que você tanto namorou na vitrinezinha da farmácia: cabô os pobrema, fia! Agora dá pra criar seu próprio esmalte lindo de bonito, e quando te perguntarem: “onde cê comprou esse esmalte?”, você responde: “eu que criei, queridí!”, depois bate o cabelo e vai embora poderosíssima como a espada de um samurai.

fac3a7a-voce-seu-esmalte

Eu não lembro o que eu tava pesquisando, mas eu acabei parando nessa imagem. Achei muito interessante porque além de barato, é fácil. Gosto muito dessas coisas de renovar e transformar as coisas que não usamos mais, mas eu ainda não experimentei fazer isso. Cabô minhas sombras, fiquei com o mal da vaca louca e joguei fora, tô pensando em algo mais criativo pra criar um esmalte, só meu.

Você só vai precisar de uma base (aquela de R$ 2), aquela sombra que você nunca mais usou ou a que a sua mãe jogou no fundo da gaveta, um funil de papel e um palito de dente. Caso a cor fique fraca, coloca mais sombra. Tá bem fácil a explicação ali na imagem, então aponta pra tudo isso e rema. Mostrem seus resultados! ❤

Jeitinho Solange de ser.

Solange Knowles é a típica pessoa que não quer morrer fazendo só uma coisa. Ela é atriz, cantora, DJ, modelo, mãe e dona de um estilo só dela, totalmente impecável. Mesmo sendo mais nova que a irmã Beyoncé, o estilo da Solange apita muito mais. Me diz, como não cair de paixão por ela? ♥♥♥<3♥

large (8)

 

Já teve cabelinho grande e todo trançadinho, já foi careca e hoje é dona de um black power. Power, mesmo. De dar inveja em qualquer uma, principalmente em mim. Ah! Como eu amo black power. Eu acho que não teria paciência pra cuidar, por isso não ficaria legal em mim. Se com um cabelo liso e fino pra caralho eu já choro quando escovo, i-ma-gine com um black. Mas cara, mulher que tem black power merece ser aplaudida de pé. AMO cabelo bem volumoso! Amo, amo, amo! Pra deixar o meu volumoso eu no mínimo tenho que ficar 2 dias sem lavar o cabelo, porque nem na puta que pariu eu gasto R$ 100 pra deixar volume no cabelo. Coloco cuspe nele, mas gastar isso NUONCA. Mas enquanto isso não acontece, eu invejo todos os cabelos volumosos do mundo.

Quando o assunto é sobre moda, Solange faz bonito. E bonito de verdade. Ela é uma das pouquíssimas que sabem misturar várias estampas e estilos, e que fica certo. Acho que nunca vi a Solange errar em alguma roupa, porque é tudo tão delicado, impecável, tão…Solange.

so7Super inspirada na África (♥♥♥), ela usa e abusa de roupas étnicas (♥♥♥♥). Também adora conjuntinhos, top cropped, hot pants (até de abrigo, coisa que poucas conseguem ficar bonitas com isso), saia midi e muito amarelo.

so1 so2

Turbantes, roupas fechadinhas em cima mas mostrando azpernoca. MUITA cor! Ela também adora clutches, com estilos bem chamativos.  Gente, eu não consigo focar no post porque eu fico namorando esse cabelo! HAHAHAHA, ai, sério.

so3

Ela não curte maquiagem muito pesada, usa mais um nude na boca ou então batom vermelho, coral, vinho ou tons rosados. Os olhos são sempre com delineado gatinho, cílios postiços, rímel e nada mais. É sempre discreta, focando a atenção inteira mais pra roupa. Mas como linda é linda, a gente presta atenção até no cabelo do nariz.

so4

AINDA BEM que esse cabelo trançado não existe mais, e espero que esse black fique pelo resto da vida dela. Por favor, de nada.

so5 so6

 

E ela tem o dom magnífico de valorizar a cor dela com essas roupas, porque sempre caem muito, mas muito bem. Solange pra presidenta, agora. Solange bless! ♥

Meu vídeo predileto, “Losing You”. Retrô, africano e líndio!

O canal do YouTube é solangeknowlesmusic.

 

Museu Sherlock Holmes

Já disse inúmeras vezes sobre a minha enorme paixão eterna por Sherlock Holmes, mas não custa nada dizer de novo. E um dos meus maiores sonhos é visitar o museu SH, que fica na fictícia 221B – Baker Street, em Londres.

5-the-sherlock-holmes-museum 1044863_10151528139992810_706275477_nO museu é pequeno, mas lá dentro as pessoas realmente se sentiram em um dos livros do Doyle, onde existem cenas que o Sherlock e o Watson viveram nas histórias. Também tem cachimbo, o clássico violino de Holmes, lupa, arma, tudo realmente igual. 6844377690_bc24d24e58_b-620x465 IMG_8145x1 IMG_8146x1

Tem o famoso chapéu quadriculado, clássico dos clássicos. Também tem uma lojinha, com coisas marafilhóças. Eles só fecham no Natal, e é super barato pra entrar. Sério, tô morrendo lentamente, de tanto amor! ❤

museu-sherlock-holmes

 

 

I am a fever. I am a fever.

E é com esse trecho de U.R.A. Fever que eu começo o post, falando de uma das minhas bandas prediletas: The Kills.

É uma banda de indie, lo-fi, rock de garagem e blues ao mesmo tempo e possui dois integrantes: Alison Mosshart (VV) e Jamie Hince (Hotel). Vocês devem conhecer a Alison pelo The Dead Weather, que é um pouco mais famosa que o Kills.

the-Kills-4abre-the-killskillskills2

Além da banda ser discreta, não dar muitas entrevistas e mesmo assim ser muito foda, são os xodós de grifes famosíssimas, como Chanel e Prada. Principalmente a VV, que também tem um cabelo-desejo. E o melhor disso tudo, é que ela diz que não se inspira em moda alguma. Ela só se inspira em bandas e cantores que ela mais gosta. E sim, ela repete roupa. GENTE COMO A GENTE!

Casacos étnicos e de pele, cardigan, botas de cano curto, sobreposição, animal print e jaquetas de couro são os grandes amores dela. Cabelinho preto – cabelinho loiro com uma cor junto. Ela é foda, a voz dela é foda, tudo nela é foda. Mosshart bless!

alison2 alisonParece uma bruxinha, gente. ♥

The Last Goodbye

Essa música é linda. É perfeita. É incrível. É vida.

Cheap and Cheerful

Black Balloon

URA Fever

MELHOOOORRRRRR MÚSICA. Corações!

Wild Charms 

aiquedeliiiiiiiiiicia.gif

Satellite

Baixem os álbuns, sério!

 

Bonjour!

Quer dizer, é 1h da tarde. Mas foda-se, porque eu ainda não almocei e pra mim ainda é de manhã porque o dia tá com cara de bunda.

Andei muito apaixonada ultimamente por coisas da França, principalmente pelas músicas. Eu não sei o motivo, mas músicas francesas sempre me acalmam, sabe? Não sei de onde esse meu amor imenso veio, mas sério, eu amo muito. Na realidade eu acho que eu amo francês porque eu tenho descendência por parte de mãe (sim, ela é a cara da França e ODEIA a França). Meu sonho é morar um tempo lá. Fico até sem tomar banho, mas pra lá eu vou. Brincadeira.

Não saem do meu celular, ouço todos os dias. ♥

Edith Piaf – Non, Je ne regrette rien

Ouço muito as músicas da Edith. ♥

Edith Piaf – Padam Padam

Mireille Mathieu – Sous le ciel de Paris

Ne me quitte pas – Jacques Brel

Edith Piaf – Hymne À L’Amour

Serge Gainsbourg – La noyée

Essa música só foi tocada uma vez, nesse live.

Yves Montand – Les Feuilles Mortes

Jacques Brel – Ces Gens La

Jacques Brel – Le Plat Pays

Sou apaixonada por esses vídeos bem antigos, sabe? É uma vibe muito boa que eu sinto, desde criança quando eu ouvia essas músicas bem antigas com o meu avô no tocador de discos dele. Sinto uma saudade enorme desses momentos, ao ladinho dele. 😦

Thiago Pethit e Tiê – Essa Canção Francesa