Oh, (C)andy

E entre os alter-egos bizarros e sem explicação, masculinos e tudo o que mais dá na telha da lindinha da Lady Gaga, quem aqui lembra do primeiro alter-ego dela? Sim, a eterna Candy Warhol!

O alter-ego Candy é lá dos tempos onde a Gaga fazia bico abrindo tour, e depois usou em sua própria, a The Fame Ball. Como tá bem claro e muito óbvio, esse alter foi inspirado completamente em Andy Warhol, uma das principais inspirações da Gaga e figuras do movimento Pop Art e que praticamente revolucionou-o, com faces de artistas famosos e muita cor. Inclusive, Gaga deu mais sucesso ao movimento, principalmente depois de anunciar que seu próximo álbum ARTPOP previsto para Novembro, é sobre.

Candy Warhol faz parte de Crevettes Films (sim, camarões!), que se divide em três interludes, gravadas por Gaga e sua melhor amiga, Lady Starlight. As interludes são: The HeartThe BrainThe Face. MAS QUAL O MOTIVO DESSA LHÔUCA COLOCAR ‘CAMARÕES’? Simples! Ela colocou o nome de ‘Camarões’ pois representam exatamente os três vídeos dela: pequenos, mas saborosos.

THEBRAIN_28129

Essa é a primeira interlude, onde claramente podemos ver que Gaga é um robô. A interlude possui muitos nomes, e o oficial se chama Who Shot Candy Warhol? onde um homem estranho (é um amigo da família que ganhou déreau por participar) conversa com Gaga. Ele pergunta quem atirou no coração dela, pois está sujo de sangue. Gaga simplesmente responde: ‘ele comeu’. O cara não acredita nela, e ela responde com um complemento. O Pop comeu seu coração. Ele o tomou em um único gole, e fugiu pela cidade. 5 pontinhos pra quem lembrar que robôs são controlados, e neste caso ela tá sendo controlada pelo Pop. Gaga sonhava muito em ser famosa, e depois de muito ralar, tomar banho de Pingo D’ouro, colar absorvente nos peitos e comer bolacha velha, finalmente conseguiu ser uma artista pop e aos poucos estava sendo dominada por ele. Ele comeu seu coração, e aos poucos foi entrando dentro dela. E que agora ela se sente livre, mas mal sabia a frô que ela iria arrombar muita carreira alheia por aí.

Gaga finaliza a interlude dizendo claramente o que ela mais deseja. Ela precisa de mais coisas para alimentar seu coração Pop. Ela quer o futuro/Gaga, ela quer ser parte do futuro, de uma revolução musical. Ela quer moda, tecnologia, dança, New York, música, cultura Pop! Ela quer a fama, e diz que a revolução está chegando e que todos nós merecemos o futuro, merecemos algo novo. My name is Lady Gaga, and this is my Haaaaaaaaus. Tummmmmm. Ai, que saudadona. ♥

brain

Depois do Pop entrar em seu coração, ele entrou no cérebro de Gaga. No início do vídeo ela aparece escovando continuamente seu cabelo longo, enquanto o tal cara estranho manda ela não parar. *pausa pro momento-amor por essa escova da Hello Kitty*. Logo após falar que o Pop comeu seu coração e engoliu seu cérebro, Gaga coloca talco (ALÔ MERSHAN!) nos fios que caíram, e forma o lacinho-marca-ragistrada. E mais uma vez diz, que o que sobrou foi apenas a fama e a revolução. Sabe, eu lembro da Morgana Devacelli quando vejo essas interludes, e lembro da música Monster. Também penso que essas interludes podem ter uma ligação com a Morgana, mas quanto mais eu penso nessas coisas mais retardada eu fico. Quem é fã dessa trava sabe, que dentro de um mistério cabem mais 5.

Lady Gaga en el set de filmación de los interludes de The Fame Ball

Na terceira e última interlude, vemos que a Gaga possui uma arma amarela que também foi usada em seu videoclipe com a Beyonça,  Videophone (e pior videoclipe de todos os tempos). O homem diz que finalmente, Candy conseguiu. Da menina sozinha e sem fama nas ruas de New York, ela finalmente conseguiu. Gaga aparece com o rosto desfigurado (meia-calça da mãe na cara) e diz que o robô do Pop precisou dela pra ser finalizado completamente: ele teve seu coração, seu cérebro e finalmente, formou sua nova identidade. Gaga, em uma forma de apresentação, diz que seu nome agora é Candy Warhol. O homem diz que não, que quer saber seu nome verdadeiro. Gaga diz que não entendeu o que ele disse pois a partir daquele momento, ela não se chamava mais Stefani. A partir daquele momento, ela era outra. Ela esqueceu o que era no passado. O Pop deu a ela uma nova identidade, uma identidade livre. E como o cara era um pé no saco e não acreditou nela e no Pop nas três interludes, ela simplesmente o matou com vários tiros.

E que a Candy volte, e que venha ARTPOP! Até porque esse álbum já virou lenda. ❤

Top 10: os sites mais inúteis da web, II.

Porque gostaram tanto, tanto, que eu resolvi fazer a parte 2 do negócio.

VAI NA FÉ QUE NÃO TEM PEGADINHA DO EXORCISTA! 😉

01. Seu computador tá ligado? Veja a resposta AQUI.

02. Chicken On a Raft – Eu consegui ficar só 20 segundos.

03. Click to RemoveÉ divertido ficar ali removendo as letrinhas, vai!

04. Feed the Head – Dá pra criar seu próprio carinha, comer o olho dele, quebrar o nariz… demóis.

05. Cat Bounce!  – Gatinhos são TÃO lindos e fofos… só que bem longe de mim, e do meu nariz.

06. Please, Touch Me – Esse site na verdade tem mais de 10 sites dentro. Sabe aquela barrinha com várias ferramentas, lá em cima? Cada quadradinho é um site diferente. São bem divertidos! Tipo esse daqui. http://www.whywashesad.com/ 🙂

07. GorgeousPra quem gosta de gatinhos, esse é especial. Sim, é britânico.

08. Pudim – Sim, agora eu tô louca pra comer um pudim.

09. O Site Mais Longo do Mundo – 

10. HeeeeeeeeeeeyHooooooooooo!